Crianças abandonadas dentro de seus próprios lares: infelizmente uma realidade do presente século

Estamos vivendo a maior época de abandono de menores. Sim, crianças abandonadas mesmo vivendo com os pais. São crianças que crescem sem saber o que é amor; que vivem com os pais, são fotografadas, tem suas fotos nas redes sociais com seus progenitores, mas o amor não passa de uma palavra estampada na legenda de uma selfie.
Estava andando pela cidade e vi duas mães. Uma mãe com uma criança de cerca de dois anos e a outra com um bebê em um carrinho. Elas não conversavam. Apenas caminhavam, trocavam os passos vagarosamente e não desgrudavam os olhos da tela do celular. A criança pequena caminhava sem proteção alguma, ora caía e se levantava por conta própria, ora reclamava e era repreendida com gritos e xingamentos.
Outros pais dão mais valor ao trabalho do que aos filhos. Quando sobra tempo para ficar com a família dizem estar cansados. Não tiram tempo para ficar com os filhos, não brincam com eles.
— Papai, brinca comigo! Se quando você escuta esta frase fica irritado, saiba que está praticando abandono, está matando seu filho por dentro. O mesmo vale para as mães.
Pais, Whatsapp e Facebook não é mais importante que a atenção, o amor, a alimentação saudável, a saúde e o bem-estar de um filho. Dê mais valor aos seus filhos. Seja um referencial de Deus para seus filhos aqui na Terra.
Crianças amadas serão uma nação abençoadora. Crianças mal amadas serão adultos inflatores, depressivos, amargurados. O que seu filho vai ser quando crescer? Pense nisto!


Postagens mais visitadas deste blog

1001 perguntas Bíblicas com respostas

60 tipos de crente