Header Ads

Poema Chuva do Espírito

Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num só lugar. De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava. Atos 2:1-4

Chuva que cai e molha a terra

Chuva que cai escorregadia

Chuva que é sempre bem vinda

Mesmo que seja tardia


Quero me molhar nesta chuva

Encharcar-me, envolver nestas águas

Quero beber esta água

Deliciar nestas águas tranquilas


Espírito Santo de Deus

Como água vem derramar

Bênçãos neste lugar


Vem como fogo descer

Meu coração encher

E os pecados queimar

Tecnologia do Blogger.